Páginas

DESCONECTADO DA VIDA

Tarde de domingo...
Sol se despedindo...

Estou só
Rabiscando os meus versos
De repente a inspiração se vai
e um bloqueio domina a minha mente

Levanto
Caminho até a varanda
Olho para o horizonte
Relembro o meu passado
Avalio o meu presente...
Projeto um futuro de incertezas

O sol começa esconder-se
e eu, envolto nas minhas lembranças,
continuo só...
olhando para o horizonte,
contemplando o pôr-do-sol,
caminhando parado...
Imerso em meus pensamentos
Desconectado da vida
Tentando encontrar o caminho
que me leve de volta
à realidade do mundo

P0075.2007.03
Copyright © 2007 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

A ESTRADA DO MEU DESTINO

Em busca 
do desconhecido
parti pela estrada da vida
Imponente, 
por ela caminhei

Altivo...triunfante...
cabeça erguida...
peito estufado...
orgulhoso como um Rei

Cada vez mas 
distante de mim,
lindos prados e 
jardins floridos avistei


Tardes ensolaradas, 
noites enluaradas,
bares, motéis, 
orgias, bordéis,
damas da noite, 
bêbados e vagabundos...
Tudo isto encontrei

Cada vez mais imponente,
caminhei sem pressa 
e sem destino...

Já muito distante de mim,
numa encruzilhada tropecei
e o inferno avistei

Hoje, 
pela mesma estrada,
tortuosa e margeada de espinhos,
que já não conseguem 
ferir a minha alma,
retorno, sem pressa,
caminhando em passos lentos
ao encontro de mim

P0157.2008.01
Copyright © 2008 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››

JÁ ERA...BABY

Você pensa que está abafando
e se acha a dona da situação

Que pena, querida,
sua linha esta cruzada
e você já não consegue
enganar o meu coração

Tenta fazer-me acreditar
nesse teatrinho de amor,
mas suas mentiras me cansaram
e eu me cansei de você

Você pirou, minha flor
Perdeu-se no labirinto
dos seus fingimentos

Se deu mal...neném
Quebrou a cara...

Não deu bola para os meus sentimentos
Perdeu o prumo...
Pensou que eu fosse objeto de consumo

Já era, baby
Sua bola murchou,
você me perdeu,
a fonte secou
e agora quem não quer sou eu

Sai de mim...Vai a luta...

Pode chorar
que eu não vou te perdoar

P0123.2007.07
Copyright © 2007 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››