Páginas

A HORA DA PARTIDA (revisado)

Um dia, todos nós partiremos para outra dimensão. E quando essa hora chega é porque a nossa missão está cumprida.  Aqui, ficarão apenas lembranças das nossas ações, dos nossos sorrisos e da nossa alegria.

Triste, e até certo ponto conflitante, é saber que nunca chegará um aviso com a hora do embarque. Este momento não é anunciado e nos pega de surpresa não nos permitindo concluir uma série de projetos idealizados e alguns em andamento.

Muitas coisas ficam inacabadas: Um gesto de amor; um abraço apertado; um olhar apaixonado; um beijo carinhoso; um sorriso de agradecimento e um muito obrigado; uma lágrima de saudade; e até um eu te amo, mesmo que seja tímido...

Sei que um dia embarcarei nesta viagem e sei, também, que não haverá tempo para despedir-me das coisas e das pessoas que um dia eu tanto amei e daquelas que eu tanto amo.

Partirei deixando, abruptamente, todos os meus familiares e amigos;

Partirei sem me despedir do silêncio que ao longo de tantos anos habitou o meu ser e, sem ao menos, me despedir dos dias e das noites felizes que passei com alguém muito especial e daqueles dias e noites que tive como companheira a fria e impiedosa solidão.

Sentirei saudades do sol que, quando precisei, aqueceu o meu frio; da chuva, que tantas vezes lavou a minha alma; do vento que com extrema bondade secou minhas lágrimas; do mar, que em tantos sonhos me embalou ao sabor das ondas; dos campos e das flores, que me encantaram com o seu perfume; do céu, da lua e das estrelas, que tanto encantaram e acariciaram a minha alma; e, acima de tudo, da minha perseverança em lutar sempre em busca da felicidade.

Sabendo disso, peço a todos que forem indagados sobre mim, que digam que eu amei, sorri, sofri, chorei, tive paixões e desilusões, fui feliz a meu modo, nunca desisti de viver e em vários momentos até me encantei com a vida.

Digam também, que os anjos levaram-me ao sabor do vento e, ao longo de toda viagem cantaram lindas melodias acalmando a minha alma.

Sei que lembranças de mim, em alguns corações, ficarão eternizadas em forma de saudades. Mas saibam que lá, em minha nova morada, também sentirei saudades
e estarei sempre torcendo por cada um de vocês.

Nunca se esqueçam de dizer que eu parti levando no peito a esperança de encontrar lá, do outro lado da vida, a tão sonhada paz e felicidade dos humanos e, quem sabe, o amor e a serenidade que eu tanto busquei enquanto deste lado da vida habitei.

P0472.2016.03
Copyright © 2016 by Magno R Almeida
Continue Lendo... ››