Páginas

A POESIA QUE SE PERDEU

Embalo no colo
métricas e rimas
alimentado-as
com o sagrado leite 
da inspiração,
mas elas insistem
num choro 
descompassado
e quando se aquietam
levam em sonhos
a minha pretensa poesia.

P0214.2008.07
Copyright © 2008 by Magno R Almeida