Páginas

E O POETA CHOROU

versos tortos,
sofridos, obscenos
e sem sentido.

Num lamaçal
de palavras ocultas,
pelo ronco da motocicleta,
apenas sete letras ficaram:

S A U D A D E

P0314.2012.11
Copyright © 2012 by Magno R Almeida