Páginas

BALANÇA O TREM DA SOLIDÃO

Pelo deserto da alma,
trilho afora, sigo a bordo,
balançando no meu trem da solidão

Olhar fixo na janela das lembranças

Sigo em paz,
Alimentando de esperanças o meu pensar
neste momento que continua

único...
sublime...
terno...
eterno...
tenso...
intenso...

P0359.2013.02
Copyright © 2013 by Magno R Almeida