Páginas

A ESTRADA DO MEU DESTINO

Em busca 
do desconhecido
parti pela estrada da vida
Imponente, 
por ela caminhei

Altivo...triunfante...
cabeça erguida...
peito estufado...
orgulhoso como um Rei

Cada vez mas 
distante de mim,
lindos prados e 
jardins floridos avistei


Tardes ensolaradas, 
noites enluaradas,
bares, motéis, 
orgias, bordéis,
damas da noite, 
bêbados e vagabundos...
Tudo isto encontrei

Cada vez mais imponente,
caminhei sem pressa 
e sem destino...

Já muito distante de mim,
numa encruzilhada tropecei
e o inferno avistei

Hoje, 
pela mesma estrada,
tortuosa e margeada de espinhos,
que já não conseguem 
ferir a minha alma,
retorno, sem pressa,
caminhando em passos lentos
ao encontro de mim

P0157.2008.01
Copyright © 2008 by Magno R Almeida