Páginas

Professorinha Flamenguista

Uma professora de primeiro grau, no Rio de Janeiro, explica fervorosamente à classe que é uma flamenguista fanática.

Ela pede às crianças que levantem as mãos, caso também torçam pelo Flamengo.

Todos na classe, CONSTRANGIDOS pela tia, levantam a mão, exceto a menor garotinha, no fundo da sala.

A professora olha com surpresa para a menina e diz:

- Mariana, por que você não levantou a mão?

- Porque eu não torço para o Flamengo, respondeu ela.

A professora, chocada, perguntou:

- Bem, se você não torce para o Flamengo, torce pra quem?

- Sou botafoguense e tenho muito orgulho disto - respondeu a menina.


A professora não acreditava no que ouvia.

- Mariana que mal você fez para torcer para o Botafogo, minha filha?

- Minha mãe é botafoguense, meu pai é botafoguense, meu irmão é botafoguense, meu avô é botafoguense, todos na minha casa são botafoguenses e por isso sou botafoguense também, com muita honra. - disse a garotinha.

- Bem - disse sem a menor paciência a professora -, isso não é motivo para ser botafoguense. Você não tem que ser sempre o que os seus pais são. Você já imaginou se a sua mãe fosse uma prostituta, o seu pai um alcoólatra, o seu avô um traficante, o seu irmão um homossexual e o restante de seus parentes estivessem presos por crimes de estelionato, estupro, corrupção, latrocínio etc...etc... o que você seria então?

- Aí, sim, professora eu seria FLAMENGUISTA!

Obs.: Desconheço o autor, mas com certeza é um botafoguense nota 10.